Utilitarismo pornô

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter

É próprio do nosso tempo acreditar que tudo precisa servir para alguma coisa. Vivemos em um mundo um tanto quanto estranho que espera das coisas sempre uma espécie de serventia material e imediata: esse é o mundo do empirismo e do utilitarismo. Mas será que o estamos vendo tal como ele de fato é?

Perguntaram ao Bruno Tolentino pra que é que servia a poesia e a resposta foi um tanto quanto poética: “para nada”. O poeta estava justamente tocando na ferida sem que o entrevistador se desse conta, pois ao dizer que a poesia não serve para nada ele estava indicando justamente que ela não é uma ferramenta com a qual se constrói um prédio, mas uma expressão de impressões.

O mundo pode e deve ser usado como instrumento e ferramenta sem sombra de dúvidas, mas reduzi-lo ao mero utilitarismo é apagar do nosso campo de visão o seu aspecto poético que não “serve para nada” a não dar voz aos desejos e temores do homem, o que não é pouca coisa. Pode parecer besteira aos nossos ouvidos, mas ver o mundo como um mistério a ser perscrutado muda a nossa forma de nos relacionarmos com ele. Aristóteles dizia que toda filosofia começa com o espanto, e ele se referia justamente ao impacto que as coisas criadas podem gerar na alma individual: a intimidade espiritual só é possível na o contemplação, não na ação.   

E se às vezes Deus nos tira a poesia e a pedra parece só pedra mesmo, imagine o que é que acontece com as relações entre pessoas. Estamos tão tomados pelo nosso egoísmo pueril que sequer conseguimos perceber o outro como um mistério, como um alguém digno de ser conhecido e amado. Perdemos a nossa capacidade de olhar o outro “sub specie aeternitatis” e o reduzimos ao quanto de prazer que ele pode nos dar.

Se quiser ler o artigo “Um prazer não inofensivo”, clique aqui.

É claro que o prazer faz parte da relação entre duas pessoas, principalmente o da relação sexual. Os puritanos erram quando excluem o prazer do ato sexual. A diferença é que esse prazer é uma fruição da pessoa do outro, e não uma utilização dos seus aspectos mais materiais. O amor humano implica uma relação com toda a pessoa, caso contrário esse amor se perverte em ausência de poesia, em negação do mistério, em cegueira e egoísmo. O que é a pornografia senão a filmagem da irresponsabilidade e do egoísmo? O mundo não é um conglomerado de ferramentas estáticas e imóveis, ele é um convite constante à contemplação e ao amor. No mundo real, o homem pode amar na medida em que se relaciona com o outro por inteiro e isso é ser minimamente responsável. Mas na fantasia do utilitarismo, o homem é condenado a passar o resto da sua vida na cela solitária. O homem utilitarista se tornou um ciclope de um olho só: tudo vira um eterno venha a nós. E não há nada mais pornográfico do que isso.

Assine nossa Newsletter e receba os posts e novidades diretamente no seu E-mail.

Siga-me nas Redes Sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.